Linha Contacto: (+351) 213 964 086



Pós-Graduação_01 . Teatro Musical

image

Apresentação

Por Teatro Musical entende-se a produção teatral que estabelece um diálogo entre a representação e a música, na qual é possível a integração de coros, acompanhamento instrumental, interlúdios e dança, para o desenvolvimento da narrativa dramática.

O género encontra as suas raízes numa vasta variedade de formas teatrais popularizadas no século XIX, incluindo a opereta, a ópera cómica, o cabaret, a pantomina, o vaudeville e o burlesco, encontrando a sua expressão mais acabada nos Estados Unidos da América, particularmente nos teatros da Broadway. Desde os tempos mais remotos foi concedido à música um papel primordial. Já na Grécia Antiga a música e o canto constituíram formas utilizadas nos espectáculos teatrais.

Na Idade Média a ligação entre teatro e música é igualmente evidente, basta lembrar os dramas litúrgicos ou religiosos que focavam os Mistérios cantados em latim, para não falar dos jograis, os saltimbancos e malabaristas como agentes divulgadores da literatura oral, falada e cantada. Os períodos renascentista e barroco evidenciam-se extremamente férteis na propagação de géneros teatrais (António José da Silva «O Judeu» cujas óperas contêm em si o embrião da ópera bufa) e pela utilização da música ou da canção como complemento essencial dos espectáculos.

No século XIX a ópera atinge o apogeu no que respeita à criatividade e popularidade. Exemplos concretos desta afirmação estão os nomes de compositores ainda vivamente representados no nosso século como Richard Wagner, Verdi, Charles Gounod. É também neste século que se populariza a opereta e o cabaret, géneros que iriam divergir para o Musical. E aqui chegamos à Broadway. O que distingue a ópera e os musicais ou teatro cantado é que, nestes últimos, quem representa não são os cantores, mas sim actores que sabem cantar. Actualmente verificamos que o género manteve a sua vivacidade e com uma sucessão de êxitos quase infindável desde os clássicos de Jerome Kern, Cole Porter, Irving Berlim, George e Ira Gershwin, Rodgers e Hammerstein, Vicent Youmans, Alan Jay Lerner, até Leonard Bernstein, ou nos espectáculos dos anos 60 e 70 fortemente enraizados pop e rock como Hair (1967) ou Jesus Christ Superstar (1971) de Andrew Lloyd Webber que se iria revelar um dos grandes continuadores do género em musicais como Cats, The Phantom of the opera, Evita, etc. A música constitui nesta forma teatral o seu elemento definidor, funcionando muitas vezes como uma batuta de um espectáculo ou peça e a sua utilização varia consoante a proposta de encenação. CF.António Solmer, Manual de Teatro, (1999); Patrice Pavis, Dicionario del Teatro, (1998).

Dado o crescente interesse do público por este género performático, tem-se assistido em Portugal a um enorme aumento de produções de espectáculos de teatro musical. Existe por isso uma necessidade urgente de intérpretes com formação de alto nível artístico para integrar tais produções e desenvolver a sua carreira profissional nesse âmbito. O programa de Pós-graduação em Teatro Musical irá servir a quem pretender desenvolver as suas competências artísticas adaptadas ao mercado de trabalho da nossa realidade nacional e contemporânea.


Objectivos

A Pós-Graduação em Teatro Musical é um programa único em Portugal de especialização artística nesta área destinado a profissionais ou estudantes graduados com interesse em adquirir e desenvolver aptidões nesta área. Com o foco de acção no trabalho prático e teórico, são trabalhadas as diferentes vertentes do intérprete de Teatro Musical, o canto, a representação e a dança, num sólido e completo treino de aperfeiçoamento artístico.


Plano de estudos

Os conteúdos programáticos desta pós-graduação estão direcionados para uma aprendizagem aprofundada no domínio da prática interpretativa de Teatro Musical. Este é um curso teórico-prático onde haverá uma predominância do trabalho prático que se desenvolverá ao longo do programa. Destaca-se a aquisição de competências técnicas para o canto e para a dança e a sua integração nos projetos artísticos.

Todo o trabalho prático é também acompanhado de uma contextualização histórica e teórica estruturando e tornando o processo de aprendizagem mais coeso. Ao longo do programa haverá uma progressiva introdução à produção nacional e internacional do Teatro Musical ao longo da História das Artes Performativas.

São nossas prioridades a atenção ao processo integral de cada aluno, com o propósito de o ajudar a conhecer e cultivar o seu talento, e o desenvolvimento da técnica e da capacidade de trabalhar em grupo e individualmente.


Coordenação

image
Wanda Stuart
image
David Silva


Condições de acesso

Para a admissão nesta Pós-Graduação, os candidatos deverão:

1 - Ter formação académica em Artes Performativas, Teatro, Dança ou Música, ou outra formação correspondente, desde que devidamente comprovada através de um Portfolio;
2 - Prestar 3 provas de aptidão artística obrigatórias (Interpretação, Voz e Movimento) com avaliação por um júri especializado, nomeado pela coordenação, e uma prova de Cultura Geral, feita por meio de uma entrevista;
3 - Conhecer, pelo menos, uma língua estrangeira (inglês, francês, castelhano ou italiano).

Documentação para a candidatura:
- Boletim de Candidatura preenchido;
- Curriculum Vitae (e Portfolio, caso se aplique);
- Certificados de Habilitações Académicas;
- Fotocópia do Cartão de Cidadão;
- Fotocópia do Cartão de Contribuinte;
- 2 Fotografias tipo passe.

Importante:

As candidaturas deverão dar entrada até 6 dias úteis antes do início da Pós-Graduação.

Os candidatos serão admitidos por decisão superior, sob proposta da coordenação, após processo de avaliação documental e provas públicas de aptidão artística.

A inscrição deverá ser concluída até 7 dias após a saída dos resultados da selecção.

No ano lectivo de 2019/2020, realizam-se, de acordo o calendário escolar estabelecido, quatro fases de candidatura/matrícula:
1ª Fase: até 31 de Julho de 2019;
2ª Fase: 01 de Agosto a 13 de Setembro de 2019;
3ª Fase: 16 a 30 de Setembro de 2019;
4ª Fase: A partir de 01 de Outubro de 2019.


Certificação

Os alunos com grau de licenciatura, que obtiverem, na média ponderada das classificações, nota igual ou superior a 10 (dez) valores e que registarem uma frequência superior a 65% das aulas, a ESTAL confere um diploma de aproveitamento e um certificado de conclusão, discriminando as notas por módulo.

Os alunos sem grau de licenciatura, mas com um currículo assinalável e que obtiverem, na média ponderada das classificações, nota igual ou superior a 10 (dez) valores e que registarem uma frequência superior a 65% das aulas, a ESTAL confere um certificado de formação contínua, discriminando as notas por módulo.

Aos alunos que não se submeterem à avaliação e que registem uma frequência superior a 65% das aulas, a ESTAL confere um certificado de frequência. Para a obtenção do diploma e do certificado, os alunos terão que elaborar um trabalho final, transversal aos diversos módulos sendo avaliado publicamente por um júri, a nomear pelos coordenadores, ou através de outro processo de avaliação definido pelos mesmos.

Na conclusão desta Pós-Graduação, se o aluno consumar 360 Horas de contacto, obterá 60 ECTS, de acordo com a legislação em vigor.


Preço

- Inscrição: grátis nesta candidatura 2019/2020
- Seguro Escolar: € 10


Modalidade de Pagamento

Alunos externos

- 1 x € 3420 (10% de desconto)

- 2 x € 1805 = € 3610 (5% de desconto)

- 4 x € 950 = € 3800

- 11 x € 363 = € 3990


Alunos ESTAL

- 1 x € 2700 (10% de desconto)

- 2 x € 1425 = € 2850 (5% de desconto)

- 4 x € 750 = € 3000

- 11 x € 300 = € 3300