Linha Contacto: (+351) 213 964 086



EMPREGABILIDADE ESTAL

 

image

Alunos da ESTAL participam em espectáculos de João Guimarães

Joana Oliveira e Rui Flora, alunos do 2.º ano da licenciatura em Artes Performativas da ESTAL, e Catarina Brou Félix e João Gamory, diplomados do mesmo curso, irão integrar o elenco dos musicais Bela e o Monstro no gelo e Alice no país das maravilhas no gelo, com encenação de João Guimarães, direcção musical de Artur Guimarães e coreografia de Joana Quelhas.

Os nossos alunos foram escolhidos entre dezenas de outros candidatos, depois de uma exigente audição de canto, interpretação e dança. O casting foi realizado em conjunto mas isso não os prejudicou, “antes pelo contrário”, confessou Catarina Brou Félix: “Se eu não fosse escolhida e eles fossem, ficaria igualmente feliz”.

Catarina interpreta a Xícara em A Bela e o monstro no gelo. “É um dos objectos do castelo mágico, filha de Benedita. É muito ingénua, vive num conto de fadas... Vou trabalhar com a Carla Andrino, não poderia estar mais ansiosa. Sinto que é um privilégio. Também vamos voltar a estar com o Artur Guimarães, com quem, na ESTAL, trabalhámos no espectáculo final de curso “Sorria, Está a ser manipulado”, com encenação de Matilde Trocado”.

Já Rui Flora, que irá integrar o elenco de Alice no país das maravilhas no gelo, tem três papéis diferentes. O Coelho, o Totó e o Rato. “Nunca trabalhei tantas personagens ao mesmo tempo, tão diferentes entre si, e sinto, claro, o peso da responsabilidade, mas estou muito entusiasmado. O Teatro musical é exatamente aquilo que quero e poder fazê-lo sem ter ainda terminado o curso é incrível!”.

João Gamory, que interpreta uma flor do jardim da Rainha de Copas e de soldado, na mesma peça, revela o seu entusiasmo em voltar a trabalhar com Artur Guimarães. “É sempre uma honra. O processo com ele, sendo, de algum modo, imprevisível, é bastante consistente. Aprendemos sempre muito. Neste caso, tratando-se de uma adaptação, o texto parece-me mais cómico do que os originais, sobretudo porque teve, entre outras, a mão do Nuno Markl, que tem muita graça”.

Fazer um espectáculo para um público juvenil é muito exigente, confessam. “Este tipo de teatro é muito difícil porque as crianças são bastante críticas, no sentido em que estão muito atentas a qualquer discrepância na personagem”, disse a Catarina. João Gamory, no mesmo sentido, acrescenta: “Se uma criança não acha uma personagem credível rapidamente encontra uma forma de o demonstrar. Não ficam caladas. Ao contrário dos adultos que vão para casa escrever em blogues” (risos).

Joana Oliveira, aluna do 2.º ano da licenciatura em Artes Performativas, interpreta a Bela e o Espanador em A Bela e o monstro no gelo. Enquanto actriz, já tinha integrado os musicais Pinóquio, de Fernando Tavares, da Plateia d’Emoções, e Terra dos Sonhos, da Matilde Trocado. “Não é novo trabalhar mais do que uma personagem. Mas, desta forma, em dias diferentes, sim! De resto, estou muito entusiasmada, sempre gostei desta história, que é, aliás, uma das minhas preferidas. Interpretar a Bela é um sonho concretizado. Ela é muito doce, mas muito corajosa também. Identifico-me muito e estou muito feliz com estes papéis!”.

A ESTAL deseja a todos muito sucesso e poucos lugares vazios!